Penha ingressa na fase piloto do Programa Bandeira Azul

Penha já está oficialmente na fase piloto do Projeto “Bandeira Azul”. O lançamento oficial foi em 10 de Novembro, com a colocação da placa indicativa.

De agora em diante o município tem até 10 de Julho de 2020 para cumprir os critérios estabelecidos para obter a prestigiada certificação internacional. O programa foi criado na União Europeia em 1957, já tendo se espalhado pelo mundo, chegando hoje a 52 países. “Para o turista internacional, trata-se de um símbolo de garantia de qualidade”, aponta o secretário de turismo Arnaldo Dias.

Como já comentado em outras oportunidades, os critérios do programa, são extremamente rigorosos: Entre as 4.385 praias certificadas ao redor do mundo, apenas 6 são brasileiras. E para a ostentar uma bandeira azul, a praia selecionada tem que ter qualidade ambiental, garantir segurança e bem-estar, proporcionar infraestruturas de apoio, informação aos frequentadores e programas de sensibilização ambiental.

Entre todas as praias de Penha, a Praia Grande foi escolhida para ser a primeira candidata, por já possuir quatro condições exigidas pelo programa: qualidade da água, segurança, gestão e educação ambiental.

“Há dezenas de requisitos exigidos pela Bandeira Azul, que incluem inclusive sanitários nas praias, sinalização, coleta de lixo, lixeiras padronizadas, ordenamento do estacionamento, acessibilidade, entre outros”, conta Arnaldo. “Para a Praia Grande ganhar esse certificado, teremos que realizar essas adequações”. – completa.

A praia receberá visitas periódicas de representantes do programa internacional, que enviarão seus relatórios para a organização, que anualmente, por meio de um júri, escolhe quais as praias merecem hastear a bandeira azul. “Queremos conquistar esse certificado já em 2019”, adianta o coordenador de turismo Laércio Floriano.

Já nesse verão, a Praia Grande mostrará mudanças, como a presença de banheiros químicos, chuveiro ecológico, instalação de lixeiras e placas de sinalização turística. A revitalização do deque da praia será o próximo passo. A balneabilidade da água também será rigorosamente analisada, conforme os critérios do programa.

“Essa é apenas a primeira praia que queremos conquistar a certificação. Mas queremos inscrever outras, como a Bacia da Vovó e a Praia Vermelha já no ano que vem”, adicionou Laércio. “Esse projeto precisa de uma grande união entre poder público, setor turístico e comunidade para dar certo, mas será ótimo para o município”, apontou.

Praias já Certificadas

Santa Catarina será, neste verão, o estado com mais praias de Bandeira Azul no Brasil.
Receberão o certificado a Praia de Piçarras, em Balneário Piçarras, a Lagoa do Peri, em Florianópolis, e as praias do Estaleiro e do Estaleirinho, em Balneário Camboriú.

Governador Celso Ramos, que também tinha duas praias certificadas, abriu mão da Bandeira Azul por falta de recursos para manter o projeto. A prefeitura contava com pedágio ambiental, que é alvo de uma ação do Ministério Público, algo vergonhoso nos tempos atuais, ver prioridades ambientais ainda serem deixadas de lado por “falta” de recurso.

Curta e Compartilhe!
0